Skip to content
Motorista que esmagou três pessoas na Dutra foi autuado por dirigir drogado
Motorista da carreta da TransTassi estava drogado e trabalhando em excesso de jornada

O site Estradas.com.br apurou com exclusividade que o caminhoneiro que colidiu com uma automóvel na Dutra, empurrando o mesmo para debaixo da carreta a frente, foi autuado pela Polícia Rodoviária Federal em R$ 2.934,70 por dirigir sob efeito de substância psicoativa. O valor da multa é dobrado porque é reincidente.

Além disso, constam outras autuações no mesmo local. Sendo uma pelo cronotacógrafo defeituoso (caixa preta do setor), outra por excesso de jornada e disco diagrama vencido. No total, foram R$ 3.748,00 de multas. Na hora da colisão o motorista alegou que dormiu ao volante.

Para o Coordenador do SOS Estradas, Rodolfo Rizzotto, o caso precisa ser investigado pelo Ministério Público do Trabalho. “É fundamental entender que essa tragédia não é responsabilidade apenas do caminhoneiro. Quem permite que ele dirija veículo irregular e com excesso de jornada também deve ser investigado e responsabilizado, caso comprovada a culpa.”

Transportadora Tassi (Transtassi) não prestou esclarecimentos sobre o caso

A carreta Mercedes-Benz, LS 1938, ano 2002, envolvida no grave sinistro (acidente) no km 229 da Via Dutra (BR-116), em São Paulo (SP), na noite dessa segunda-feira (15), estava irregular no momento da colisão, que prensou um carro de passeio contra outra carreta, matando três dos cinco ocupantes do veículo; todos da mesma família.

Aparentemente, a carreta é um veículo agregado à frota da TransTassi, empresa mineira de Poços de Caldas dedicada ao transporte em geral, atuando em todo território nacional e Mercosul.

A reportagem manteve contato com a empresa na terça-feira (16) para saber mais detalhes da ocorrência envolvendo o caminhoneiro, que estava a serviço da transportadora.

A reportagem entende que o veículo é agregado à frota da TransTassi e está irregular, portanto, não poderia estar circulando. Assim como o motorista trabalhando em excesso de jornada.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF) de São Paulo, sobre a carreta Mercedes-Benz, que colidiu com a traseira do veículo de passeio, o disco do cronotacógrafo está vencido desde 14/julho/2023 e o caminhoneiro Marcelo Gigante Sousa não conseguiu comprovar o descanso estipulado na Lei do Descanso.

Tal constatação levanta a possibilidade de Souza estar sob excesso de jornada de trabalho, o que justifica o fato de ele ter cochilado ao volante antes da colisão que matou três pessoas. Ele admitiu à polícia que dormiu ao volante. Ele realizou o teste do etilômetro e o resultado foi negativo para presença de álcool no sangue.

Foram lavradas as respectivas multas. O cavalo mecânico (caminhão) está em nome da SOBERANA TRANSPORTES E LOGISTICA LTDA . Mas a carreta pertence a TransTassi. Ao menos é dessa forma que é identificada. A Soberana, no seu objeto social, informa que é especializada em cargas perigosas. O Estradas está tentando contado com a Sobera.

O Estradas está cobrando da TransTassi esclarecimentos sobre porque agregaram um caminhão com o cronotacógrafo defeituoso, em que comprovadamente o motorista estava sob excesso de jornada? A empresa destaca no seu site seus valores. Quanto à segurança, informa: INEGOCIÁVEL.

Sobre o sinistro

Por volta das 22h15, no km 229 da Via Dutra (BR-116), em São Paulo (SP), foi registrado um grave sinistro (acidente), na noite dessa segunda-feira (15), envolvendo duas carretas e um carro de passeio, que resultou na morte imediata de três pessoas e ferimentos graves em outras duas, todas da mesma família.

Segundo a PRF-SP, o condutor do último veículo (carreta Mercedes-Benz) colidiu na traseira de um automóvel que, com o impacto, colidiu na traseira de outra carreta, tipo baú.

Ainda de acordo com a PRF-SP, cinco pessoas estavam dentro do automóvel; três morreram no local e duas tiveram lesões graves. Os motivos do sinistro serão esclarecidos no momento da confecção do Laudo de Perícia do sinistro. Quanto às vítimas fatais, a PRF informou que se trata de jovem, de 17 anos, uma criança, de 8 anos, e de um idoso de 73 anos. Os feridos graves são um homem, de 37 anos (motorista), e uma mulher, de 33 anos (passageira do bando da frente).

 

Fonte: estradas.com.br

Facebook
Telegram
Twitter
WhatsApp
>